Professores aprovam prorrogação do mandato da diretoria da ACP

         Após debate com 14 intervenções, os filiados da ACP decidiram durante Assembleia Geral Extraordinária nesta quinta-feira (18), pela prorrogação do mandato da atual diretoria. A votação foi necessária devido à suspensão da eleição do sindicato que estava prevista para o dia 18 de novembro de 2014, quando o processo eleitoral chegou a ser deflagrado e interrompido após 30 minutos, por decisão liminar do juiz substituto legal, Alexandre Correa Leite.
         A situação é inédita na ACP desde a sua fundação em 1952. Conforme estabelece o estatuto do sindicato, em seu artigo 61, que “os casos omissos neste estatuto serão resolvidos pela Diretoria Executiva “ad referendum” da Assembleia Geral”.
         A Diretoria Executiva e o Conselho Fiscal, eleitos democraticamente em 18 de novembro de 2011, com 64% dos votos, terão seu mandato prorrogado a partir de 20 de dezembro. Tão logo haja julgamento do mérito da ação interposta na justiça contra a Comissão Eleitoral, e o preenchimento dos requisitos legais estatutários e regimentais, será realizada a devida eleição. A prorrogação do mandato da atual diretoria é temporária.
         “A atual diretoria entende que a transitoriedade, a alternância de poder são interessantes no movimento sindical, por isso não queremos permanecer na direção da ACP, e só ficaremos pelo compromisso que temos com a categoria para representá-la, discutir salários, condições de trabalho, formação sindical e apoiar todos os filiados em sua luta nas escolas das redes estadual e municipal”, explica Geraldo Alves Gonçalves, presidente da ACP.
         “Aproveitamos o momento para desejar a todos os filiados um bom natal e um ano novo feliz e de união”, finaliza Geraldo.