Diretores de escolas estaduais de Campo Grande refletem sobre educação em tempos de isolamento social e parabenizam professores

As condições que envolvem o ano letivo da Educação Básica brasileira em 2020 jamais seriam imaginadas por nenhum educador ou educadora das Redes Públicas do país. A pandemia de COVID-19 e o isolamento social trouxeram apreensões e dificuldades imensas para a realização do processo educacional em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul e no Brasil. Na semana que terminou em 1º de maio – Dia do Trabalhador – as escolas estaduais de MS realizaram seus conselhos de classe, encerrando o 1º bimestre e partindo para as férias antecipadas, que iniciam nesta segunda-feira (04).

Nesse contexto, dois educadores, gestores das escolas estaduais de Campo Grande promoveram uma importante reflexão coletiva, em um grupo de diretores e diretores adjuntos. Valorizando o trabalho incansável de todos/as os/as profissionais da Educação Pública, a ACP apresenta o resultado dessa reflexão, na junção e adaptação dos textos do diretor-adjunto da EE Teotônio Vilela, Valter Jeronimo Marques Queiroz, e do diretor da EE Joaquim Murtinho, Claudio Morinigo Ribeiro.

 

Hoje é Dia do Trabalhador e justamente nesse período encerramos nosso ciclo de conselho de classe. Podemos considerar, como bem disse um dos professores: um Conselho de Classe histórico. Foram três dias realizando as reuniões via webconferência, no total foram oito encontros virtuais, respeitando as orientações das autoridades em saúde, e propiciando a segurança e a proteção de toda equipe pedagógica.

O momento de pandemia e distanciamento social não significou apenas ficar em casa. Pelo contrário. Aprendemos muito mais que ensinamos. Trabalhamos bastante. Foram muitas reflexões. Como fazer chegar as atividades aos nossos alunos? Todos possuem acesso à internet? Aprendemos que estar conectado à redes sociais como Facebook, WhatsApp e Instagram nem sempre significa ter acesso à internet. Que nem todos os nossos alunos têm computador em casa. Que nossos alunos vêm de longe, às vezes de outras cidades, outros Estados, do meio rural, representando o sonho de vida melhor para a família. Muitas dificuldades. Sofremos com o distanciamento.  Mas aprendemos. Aprendemos e refletimos o quão grande é a desigualdade social em nosso país.

Como mensurar a aprendizagem neste momento tão difícil, quando o mais importante é resguardar a saúde e a vida? Nem todos os nossos alunos fizeram as atividades. Seja pela dificuldade em acessá-las, seja pela falta de interesse (o que é triste e lamentável). Disponibilizamos atividades via googledrive. Alguns professores, via WhatsApp, Facebook, e-mail. Coordenadores se desdobraram, ligaram para os pais, enviaram e-mail, mensagens. Possibilitamos àqueles que tiveram dificuldade em acessar as atividades ou imprimi-las, para que as pegassem impressas na Escola. Telefonamos e atendemos muitos pais, mães e alunos. Vimos muitos familiares extremamente preocupados e se acercando em propiciar um mínimo de aprendizado aos filhos. Outros nem tanto. Conseguimos atingir um número considerável. Vimos número grande de famílias precisando de alimentos, contando com o kit alimentação como um alento ao momento de dificuldades.

Partimos para o recesso escolar! Coordenação, professores e alunos terão 15 dias para descansar, refletir e vivenciar este momento com suas famílias e se cuidando. Direção e secretaria continuarão trabalhando, atendendo com todos os cuidados necessários.  Mas antes de iniciar o recesso, estabelecemos o compromisso com nosso trabalho e a preocupação com os alunos que não conseguiram acessar as atividades ou mesmo realizá-las em toda a sua integralidade.

Parabéns aos alunos que se preocuparam e se empenharam em realizar as atividades, mesmo com todas as dificuldades! Parabéns a toda a equipe pedagógica que vem superando as dificuldades, sempre com a preocupação focada no aluno! Parabéns a todas as direções, direções-adjuntas, secretarias e coordenadores! Parabéns a você, professor e professora, que foi quase forçado/a e topou rever conceitos de maneira tão abrupta! Que está trabalhando muito mais, que tem que lidar com o imprevisível do momento!  Situações atípicas exigem ações contundentes e corajosas. Nesse momento tão diferente, vocês estão correspondendo, por mais que alguns não tenham total consciência disso. Temos grandes e excelentes professores e professoras. É isso que nos diferencia e nos destaca. Porque temos uma forma de reconhecimento peculiar e que nos é inerente. Inúmeros ex-alunos, seja pessoalmente visitando ou ainda pelas redes sociais, narram que a fase “JM” foi a melhor da sua vida. Que algumas amizades da escola ficam para sempre. Que o professor tal foi inesquecível, marcante. E somos marcantes não só pelo conhecimento, mas pela relação humana que a cada dia nos impulsiona.

No retorno, todos nós, direção, coordenação e professores, estaremos envolvidos na recuperação das atividades e recomposição das notas referentes ao 1º Bimestre, mensuradas até aqui. E chamaremos toda a comunidade escolar para somar conosco neste compromisso. Encerramos este bimestre com a sensação de que ele não terminou. Oportunidade de exercermos os valores de solidariedade e autoajuda. Sigamos!

Iremos superar nossas dificuldades e pedimos a Deus que nos abençoe e proteja, preservando nossa saúde e de nossos familiares. Que possamos voltar todos bem, para fazer um excelente reinicio de superação.

Feliz Dia do Trabalhador! Boas férias!

Valter Jeronimo Marques Queiroz

Diretor-adjunto EE Teotônio Vilela

Claudio Morinigo Ribeiro

Diretor EE Joaquim Murtinho