Contra PLP 257, professores fazem paralisação na terça-feira

         Os profissionais da educação pública de Campo Grande param suas atividades na próxima terça-feira (16), juntando-se aos trabalhadores de todo o Estado em manifestação contra o PLP 257, que trata da renegociação das dívidas dos estados e do ajuste fiscal aplicado no serviço público e promove duras medidas aos servidores públicos brasileiros. A concentração do movimento será na sede da ACP, a partir das 8h.
         O sindicato convoca todos os seus filiados para lutar contra a retirada de direitos dos trabalhadores. Entre as medidas prejudiciais ao funcionalismo estão: a suspensão de concursos públicos; congelamento de salários; corte de 10% com despesas mensais de livre provimento; a suspensão de contratação de pessoal e incentivo ao pedido de demissão voluntária; a instituição do regime de previdência complementar; elevação das contribuições previdenciárias dos servidores e patronal (servidores será de 14 %) e a reforma do regime jurídico dos servidores ativos e inativos, civis e militares para limitar os benefícios, progressões e vantagens.
         “Estamos preparados para enfrentar mais essa batalha em defesa dos direitos dos trabalhadores. Nós não podemos aceitar que os servidores públicos paguem o pato pela dívida e a má gestão pública. Sucatear a educação, saúde e demais áreas fundamentais para a sociedade jamais será a solução dos problemas dos Estados e do país”, afirma o presidente da ACP, Lucílio Souza Nobre.