Carreata Solidária e Copa  de Maio marcam as ações da ACP para o dia do Trabalhador e início das comemorações de 70 anos do sindicato

A ACP participou no sábado (30/04), véspera de 1⁰ de maio – Dia do/a Trabalhador/a, da Carreata Solidária dos Trabalhadores e Trabalhadoras. O ato contou com a participação de profissionais da Educação e demais representantes do movimento sindical e social de MS. A ação convocada pela Fetems também marcou o encerramento da 23ª Semana Nacional em Defesa e Promoção da Educação Pública.

Os trabalhadores e trabalhadoras da educação protestaram nas ruas de Campo Grande contra a fome, o desemprego, a alta dos preços e a desvalorização da educação pública, trazendo a reflexão sobre como os trabalhadores e trabalhadoras e os serviços públicos estão sendo tratados no Brasil, atualmente.

“Foi um ato importante, para denunciar a política social e econômica deste governo federal que não faz nada para aliviar o sofrimento do povo brasileiro. Estamos com recordes negativos em todas as áreas. Maior inflação para o mês de abril desde 1995, mais de 12 milhões de desempregados, a fome aumentando, a moradia e o custo de vida cada vez mais sufocando o orçamento das famílias. A educação completamente abandonada, sem política pública de melhoria da qualidade e valorização profissional. Infelizmente, neste Dia do Trabalhador e da Trabalhadora, não temos o que comemorar, mas sim nos unir para reverter essa situação”, afirmou a vice-presidente da ACP, professora Zélia Aguiar.

“Um governo que ignora o sofrimento e a fome do seu povo, que não investe em educação, com cinco ministros da educação em menos de quatro anos e uma série de denúncias de desvios de verbas que deveriam melhorar as condições das escolas públicas e valorizar educadores e educadoras, precisa ser parado. Neste Dia do Trabalhador, manifestamos nossa indignação nas ruas e nas redes sociais, lutando por uma vida digna para trabalhadores e trabalhadoras do Brasil”, protestou o presidente da ACP, professor Lucilio Nobre.

A Carreata partiu da sede de Fetems, na rua 26 de agosto, percorreu a Afonso Pena até o aeroporto e retornou pela avenida até a Praça do Rádio Clube, no centro da cidade. No ato, foram arrecadadas cestas básicas para aliviar a fome e as dificuldades de famílias de desempregados de Campo Grande.

Abertura da 30ª Copa 18 de Maio da ACP

Após dois anos de interrupção na mais tradicional competição esportiva do sindicato, devido à pandemia de Covid-19, a secretaria de esporte e lazer da ACP realizou, na tarde de sábado (30), a cerimônia de abertura e os primeiros jogos da Copa 18 de Maio 2022. Nesta edição que celebra os 70 anos de fundação da ACP, 13 equipes disputam na categoria livre e 6 times na categoria veterano.

Com investimento significativo no patrimônio do sindicato como a reforma, adequação e ampliação do salão de eventos do Espaço de Formação e Clube de Campo, a iluminação do segundo campo de futebol e da quadra de tênis, a 30ª Copa 18 de Maio marca o início de uma série de ações que a ACP realizará neste mês de maio para celebrar os 70 anos do maior sindicato de base de MS.

O presidente da ACP, professor Lucilio Nobre ressaltou a importância da retomada das atividades sindicais e esportivas. “Essa 30ª edição da Copa 18 de Maio era pra ter sido realizada em 2020. Infelizmente, a pandemia nos impediu de realizar nossas lutas e todas as demais atividades. Pior, nos tirou amigos, familiares, companheiros e companheiras de luta. Hoje fazemos um minuto de silêncio em memória dessas pessoas e também convocamos todos para a luta. Porque a ACP é, antes de tudo, uma entidade que há 70 anos faz a luta em defesa da Educação Pública”, afirmou Lucilio.

A vice-presidente, professora Zélia Aguiar, reforçou a história de resistência da ACP. “Hoje é um dia muito significativo porque essa Copa 18 de Maio celebra os 70 anos da ACP. E nunca devemos nos esquecer que nosso sindicato é de luta. O esporte, as atividades sociais e culturais são importantes pois nos unem ainda mais em torno dos nossos objetivos maiores que são a valorização profissional e a melhoria da educação pública. Especialmente, quero parabenizar nossa secretária de esporte e lazer, professora Angelina de Souza, pela luta, compromisso e organização tanto no nosso esporte como na luta sindical. Uma boa competição a todos!”, discursou Zélia.

 ACP 70 anos – Desde 1952, nossa luta não para!