ACP se reúne com Semed, cobra cumprimento de Termo de Compromisso e melhores condições de trabalho

A diretoria da ACP se reuniu com a equipe da Semed, na tarde desta quarta-feira (30), para tratar de assuntos de interesse da categoria. Na pauta, foram debatidos temas como chamada do concurso 2016, processo seletivo para professor coordenador, realização de concurso público no primeiro semestre de 2022, eleição para diretores, formação continuada presencial, chamada dos APE’s, lotação das salas de aula e reformas das escolas.

Participaram da reunião, o presidente, professor Lucilio Nobre, a vice-presidente, professora Zélia Aguiar, e os diretores Lilian Herrera, Gilvano Bronzoni e Weld de Carlos.

Veja a seguir, a resposta da Semed para as demandas da categoria.

  • Processo seletivo para professor coordenador: pretende realizar concurso para especialista em educação.
  • Concurso 2016: Semed atendeu pedido do sindicato e fez a última chamada no dia 31 de março. Ao todo, mais de três mil professores foram chamados para tomar posse na REME.
  • Realização de concurso público: Após, a posse da última chamada do concurso de 2016, será instituída a comissão para elaboração do edital do novo concurso, com previsão de realização ainda no primeiro semestre de 2022.
  • Eleição para diretores da REME: o processo eleitoral está mantido e a comissão para a realização de eleição contará com a representação da ACP, pela professora Lilian Herrera. O sindicato cobrou o cumprimento da lei, com a a realização das eleições, inclusive nas EMEI’s.
  • Chamada dos APE’s e AEI’s: continuará conforme a demanda das escolas.
  • Lotação das salas de aula: a Semed alegou que houve mais de 600 liminares por vagas e que está buscando recursos para a conclusão de obras de EMEI’s e ampliação da rede.
  • Diário de classe: foi solicitado para a Agetec, um programa para a implantação de planejamento e diário de classe on-line.
  • Falta de administrativos da educação: A Semed afirmou que tem procedido a chamada, conforme o processo seletivo, porém muitos não têm comparecido. A Semed continuará chamando, conforme o processo seletivo e as demandas das escolas poderão ser encaminhadas diretamente para o setor responsável.
  • Kit escolar: as demandas por kits deverão ser encaminhadas pelos diretores, de acordo com as demandas das escolas, diretamente ao setor responsável.
  • Reforma das escolas: A ACP cobrou reforma, ampliação e adequação das escolas, melhorias na internet, e que sejam priorizadas de acordo com a necessidade. A Semed disse que será respeitado um cronograma de intervenções, de acordo com as necessidades das escolas.
  • Projeto de Lei que transforma os cargos de atendente de berçário, educador infantil e recreador em professor auxiliar de educação infantil: a ACP questionou a legalidade do referido projeto, pois  a função não está prevista no Sistema Municipal de Ensino e quanto à existência do cargo de professor de auxiliar de educação infantil. Segundo a Semed, o projeto de lei não foi debatido com a secretaria. A ACP se manifestou junto ao Fórum Municipal de Educação, bem como se manifestará, por meio das representantes do sindicato, no Conselho Municipal de Educação para conhecimento e providências cabíveis.

Em virtude da legislação eleitoral, a diretoria da ACP aguarda a oficialização da posse da prefeita e novos secretários para solicitar reunião com a nova equipe do Executivo Municipal, com a maior brevidade possível, a fim garantir o cumprimento das demandas da categoria.

Desde 1952, nossa luta não para! Há 70 anos em defesa da educação pública!