ACP tem primeira reunião com prefeito para implementação do Piso 20h e cobra respeito à educação

A ACP iniciou, nesta segunda-feira (10), as tratativas com a Prefeitura de Campo Grande sobre a política salarial do Piso 20h. A diretoria do sindicato se reuniu com o prefeito Marquinhos Trad para discutir a aplicação da correção do Piso Nacional do Magistério, que em 2020 foi de 12,84%.

Na reunião que aconteceu no gabinete do prefeito, o sindicato foi representado pelo Presidente, professor Lucílio Nobre; a Vice-presidente, professora Zélia Aguiar; o Tesoureiro, Waldemar Gomes, e o Secretário de Formação Sindical, Gilvano Bronzoni. Na equipe da prefeitura estavam os Secretários de Finanças, Pedro Predrossian Neto; de Educação, Elza Fernandes, e de Gestão Agenor Mattiello.

O diálogo aberto entre categoria e gestão pública segue pelos próximos dias. Até a próxima sexta-feira (14), uma nova reunião será agendada para que a prefeitura apresente uma proposta de recomposição do Piso 20h.

“O sindicato espera que o Poder Público reconheça a necessidade de respeito à legislação municipal que trata sobre o Piso 20h e entenda que a verdadeira valorização passa pela remuneração adequada e as boas condições de trabalho preservadas”, avalia a professora Zélia Aguiar.

“O diálogo foi produtivo quanto às condições para aplicação da Lei do Piso 20h. Todas as informações sobre a reunião serão repassadas durante a Assembleia Geral Extraordinária desta terça-feira (11)”, explica o presidente da ACP.

Respeito e valorização

Durante a audiência com o prefeito, o sindicato aproveitou o momento para reforçar a cobrança por respeito e valorização aos profissionais da educação. As demandas se tornam ainda mais relevantes, principalmente após o início do ano letivo conturbado, que aconteceu na última quinta-feira (06), e houve uma série de transtornos quanto à lotação de professores temporários.

“O primeiro dia de aula é um momento muito esperado na educação, tanto para os alunos, familiares, quanto para os educadores. Infelizmente o sindicato recebeu denúncia e constatou problemas com a lotação e falta de professores nas escolas. Isso causa muitos transtornos que precisam ser resolvidos o quanto antes”, avalia o presidente da ACP, professor Lucílio Nobre.

Quanto ao processo seletivo, o sindicato, por meio da secretaria jurídica, está acompanhando e cobrando para que a chamada respeite rigorosamente a classificação, e a Semed corrija as falhas surgidas em cada etapa. “O processo seletivo traz maior transparência, mais justiça, acaba com o apadrinhamento na atribuição de aulas temporárias e, de fato, se feito da forma como está preconizada nas legislações, traz benefícios a todos”, avalia Lucílio.

Na manhã desta segunda-feira (10), professor Lucílio visitou a EM Coronel Antonino para se solidarizar com a direção e comunidade escolar, referente à fala do prefeito, que classificou como irresponsável a atitude da diretora em dispensar alunos que estavam sem professores. O chefe do Executivo manifestou-se sem antes apurar os fatos.

Logo após tratar sobre o Piso 20h, na reunião com o prefeito, a ACP solicitou que Marquinhos reveja sua decisão de abrir processo administrativo disciplinar em relação à direção da EM Coronel Antonino,  tendo em vista que na circunstância em que os fatos ocorreram, a responsabilidade pela atribuição de aulas temporárias era do órgão central – a Semed.

O sindicato ainda destaca ser fundamental que o Poder Executivo reconheça as falhas do processo e repare, o quanto antes, os transtornos causados à população e aos trabalhadores da educação. “Importante acrescentar que não podemos personalizar as fragilidades do sistema e atribuir a responsabilidade da desorganização ao trabalhador e trabalhadora da educação. Nós fazemos nosso melhor para garantir educação pública de qualidade”, finaliza Lucílio.

Assembleia Geral ACP

Para debater essas e outras pautas de interesse da categoria, a ACP realiza nesta terça-feira (11), a primeira Assembleia Geral Extraordinária do ano. A atividade acontece, em primeira chamada, às 17h, e 17h30, em última chamada, na sede do sindicato. Confira a pauta completa e participe!

Pauta da Assembleia Geral Extraordinária

• Piso REME 20h;

• Piso REE 20h;

• Chamada do Concurso Público REME 2016;

• Promoções Funcionais REME;

• Processos Seletivos REE / REME;

• Repasse do Conselho de Presidentes da FETEMS;

• Mobilização Nacional em Defesa do FUNDEB Permanente (21/02);

• Greve Geral (18/03);

• Informes jurídicos;

• Informes gerais.

ACP – Desde 1952, nossa luta não para!