ACP recorre à liminar que declara lei do piso inconstitucional

         A diretoria da ACP se reuniu, na manhã deste sábado (15), com os advogados do sindicato para estudar quais medidas tomar em relação à disputa judicial com a prefeitura sobre a lei do piso.
         Após debater o assunto ao longo de três horas, a ACP decidiu ingressar com agravo regimental contra a liminar que trata sobre a Adin (Ação Direta de Inconstitucionalidade) que declarou a Lei Municipal 5.189/13 inconstitucional. Também será movida Ação Popular contra a prefeitura.
         Sobre a liminar que trata da greve, após ser notificado, o sindicato irá oficiar à justiça que está cumprindo o indicativo de manter 80% dos trabalhadores em educação nas unidades escolares.
         Na segunda-feira (17), os professores fazem passeata até a prefeitura, onde buscarão audiência com Olarte, cobrando do Executivo Municipal o cumprimento da lei que, no entender do sindicato, é constitucional.