ACP defende aulas presenciais com segurança – Vacina já!

A educação tem pressa e a  ACP defende o retorno às aulas presenciais com segurança. Para isso, o sindicato cobra urgência  do Poder Público na inclusão dos trabalhadores da educação no grupo prioritário de imunização contra a COVID-19, bem como a vacinação de toda a população.

O momento atual com novas contaminações fora de controle, média de mortes acima de mil vidas perdidas por dia e novas cepas do coronavírus em circulação no país demonstra que a reabertura das escolas pode ocasionar um colapso nos sistemas de saúde. A experiência em Manaus-AM, onde as aulas foram retomadas em meados de 2020 e, em menos de três meses após a reabertura, o estado e a cidade vivem uma tragédia humanitária,com contágio desenfreado, surgimento de uma nova cepa do coronavírus ainda mais contagiosa, que culminou com o caos hospitalar, a falta de oxigênio e a morte de milhares de pessoas sem poderem respirar é evidência suficiente para que os gestores públicos tenham responsabilidade e ajam para proteger a vida da população de Campo Grande, Mato Grosso do Sul e do Brasil.

Diante de tamanho risco à vida de professores, funcionários, estudantes e familiares, bem como da população em geral, não se pode admitir um retorno às aulas presenciais sem a ampla vacinação de todos os trabalhadores em educação, posteriormente de toda população, e a adoção de medidas de segurança necessárias como a distribuição de equipamentos de proteção, de higiene e condições adequadas de infraestrutura nas escolas.

Em meio a esta tragédia que assola nosso país e o mundo, os educadores e educadoras das escolas públicas foram excepcionais, desenvolvendo um trabalho inédito e desafiador de ensino remoto, empregando recursos e esforços absurdos para a adequação do material e das práticas pedagógicas, a fim de continuarem a desenvolver o melhor aprendizado possível aos estudantes. Após um ano trabalhando em situação de pandemia, o maior desejo dos professores e professoras é retornar para suas salas de aula, restabelecer o vínculo pedagógico e humano com seus alunos, e terem segurança e tranquilidade para realizarem seu trabalho.

Os educadores estão fazendo sua parte. Cabe ao poder público se comprometer verdadeiramente com o bem estar da população e a plena realização da Educação Pública de qualidade. É urgente que prefeituras, governos estaduais e o governo federal coloquem a educação como prioridade para a superação da pandemia do coronavírus. Todos sabem da importância da Educação Pública para o combate às desigualdades sociais e educacionais brasileiras, da mesma forma que se conhece os prejuízos que toda a comunidade escolar (professores, funcionários administrativos, alunos e familiares) está sofrendo em meio à pandemia. Nessa realidade, quem nunca se isentou em fazer contribuir para a promoção da educação e proteção à vida, evitando a contaminação descontrolada da população, foram os educadores e educadoras. Agora é a hora de familiares, profissionais da saúde, especialistas em educação e toda a população se juntarem aos professores, nessa luta pela vacina e medidas eficazes de combate à Covid-19, sem negacionismo, irresponsabilidade e ações fraudulentas, cobrando uma ação imediata dos governos.

Aulas presenciais com segurança – Vacina já!

ACP – Desde 1952, nossa luta não para!