ACP concentra esforços no combate ao coronavírus e na defesa dos direitos dos profissionais da educação

A diretoria da ACP se reuniu na tarde desta quinta-feira (26), para tratar de assuntos urgentes à categoria e o combate à pandemia da COVID-19. Para evitar o contágio por coronavírus, os diretores seguiram todas as orientações de higiene e distanciamento.

Na pauta, foram feitos repasses sobre o Conselho de Presidentes da Fetems, em que o presidente da ACP, professor Lucílio Nobre, participou pela manhã, por videoconferência.

Também foi definida a solicitação de agenda com a Secretária Municipal de Educação, professora Elza Fernandes para tratar sobre calendário escolar da REME, pagamento de salário dos professores com aulas temporárias, Piso 20h e chamada de concurso.

A diretoria debateu o atual cenário da pandemia do novo coronavírus. “Frente à grave crise em saúde provocada pela pandemia no mundo e respeitando o que preconizam os especialistas em saúde, a OMS (Organização Mundial de Saúde) e as determinações municipais, a ACP mantém a campanha de isolamento social como forma de conter o avanço da COVID-19 em nossa população”, afirma o presidente da ACP, Lucílio Nobre.

A pandemia já é tratada por instituições internacionais como a ONU (Organização das Nações Unidas) como a maior crise da história recente da humanidade.

“Com certeza esse é o maior desafio já enfrentado neste século. A crise passará, nós encontraremos formas de superar os enormes desafios advindos dela; no entanto, as vidas humanas são nossas maiores riquezas e a única irrecuperável. É nosso dever humano e civilizatório defendê-la de todas as formas que a ciência e o conhecimento nos possibilitar”, pontua Nobre .

“A ACP seguirá cobrando das autoridades o respeito, a responsabilidade e o emprego de todos os recursos do Estado, que nós sempre defendemos, no socorro à sociedade, seja protegendo vidas, seja garantindo a subsistência da população. Essa lógica do lucro e do capital acima de tudo já nos mostrou o quão atroz e devastadora é. Não é possível que trabalhadores e trabalhadoras sejam sacrificados, em detrimento do acúmulo das riquezas de poucos”, finaliza a vice-presidente da ACP, professora Zélia Aguiar.

A qualquer momento, a diretoria voltará a se reunir e, assim que ocorrer a reunião com a secretária e mais informações sobre o Piso, novo boletim será divulgado pelo sindicato.

Com o lema “É hora de ficar em casa!”, a ACP orienta seus filiados e filiadas e toda a população sobre a principal e mais eficaz forma de combate à doença, já comprovada em todas as experiências e estudos no mundo: o isolamento!

ACP – Desde 1952, nossa luta não para!