ACP cobra informações da Semed sobre processo seletivo para professores temporários

Em reunião com a Semed (Secretaria Municipal de Educação), no dia 04 de novembro, a ACP cobrou informações sobre o processo seletivo para professores temporários da REME dentre outras pautas. Em pouco mais de duas horas de reunião, a secretária de educação Elza Fernandes, secretária adjunta Soraia Campos e demais integrantes da Semed afirmaram que a prova será realizada em dezembro, ainda sem data marcada.

Representaram o sindicato na reunião, o presidente, professor Lucilio Nobre, a vice-presidente, professora Zélia Aguiar, e o secretário de formação sindical, professor Gilvano Bronzoni.

A ACP solicitou que o edital definindo as regras do processo seletivo seja publicado o quanto antes, a fim de que os professores tenham um tempo para se preparar para a prova. O sindicato cobrou ainda que o tempo de prova seja de quatro horas; que os professores efetivos possam complementar em disciplinas que não sejam a do objeto de concurso, desde que tenham formação adequada, e que os títulos sejam específicos na área da educação, não apenas na disciplina pleiteada.

“Os professores e professoras estão aguardando a publicação do edital. A demora gera preocupação e ansiedade nos trabalhadores e trabalhadoras, uma vez que o final do ano letivo se aproxima e as diversas atividades escolares sobrecarregam os profissionais da educação”, ponderou a vice-presidente da ACP, professora Zélia Aguiar.

Também foi solicitado pela diretoria da ACP, que os professores possam realizar o processo seletivo em mais de uma disciplina. “Nós temos diversos professores com formação em mais de um curso de licenciatura plena, importante contemplar a formação dos educadores e educadoras”, pontuou o presidente da ACP, professor Lucilio Nobre.

Sobre a função de professor coordenador, o sindicato cobrou da Semed que realize novo processo seletivo para dar oportunidade a todos os professores e professoras que queiram desempenhar a atividade, uma vez que já não há mais selecionados do último processo a serem chamados.

“Importante ressaltar que os professores coordenadores que realizaram os processos seletivos de 2013 e 2018 não necessitam fazer novo processo. Essa manutenção é necessária para que não haja descontinuidade do acompanhamento das atividades pedagógicas na escola”, explica Nobre.

Todas as pautas debatidas em reunião foram formalizadas em ofício enviado à Semed. “Cobramos celeridade da secretaria para que possamos informar o mais breve possível a categoria, sobre assuntos tão relevantes como o processo seletivo”, conclui Nobre.

Assim que novas informações forem concedidas pela Semed, o sindicato repassará à categoria.

ACP – Desde 1952, nossa luta não para!